HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE PERGUNTE AO ESPECIALISTA LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE          
  LOGIN | CADASTRO

03/02/2022

Causado por dois vírus diferentes, o herpes pode atingir variadas regiões do corpo.

O herpes é uma infecção viral que pode afetar os lábios, olhos, órgãos genitais, pele e cavidade oral. As causas da doença estão relacionadas a dois vírus diferentes: zóster e herpesvírus simples (tipo 1 e tipo 2).1,2

O herpesvírus tipo 1 costuma ocasionar lesões nos lábios, cavidade oral e nariz. Já o tipo 2 é caracterizado pelo surgimento de lesões genitais.2

O herpes zóster, por sua vez,  é causado pelo mesmo vírus da catapora, atingindo diferentes regiões do corpo. A característica da infecção causada pelo vírus herpes zóster são lesões que se agrupam de um mesmo lado do corpo, acompanhando toda a extensão do nervo atingido.2

Como o herpes surge?

A transmissão do herpes pode ocorrer por meio da saliva, pele, contato sexual e contato direto com superfícies infectadas.1,2

Normalmente, o primeiro contato com o vírus ocorre já na infância, possibilitando o desenvolvimento da imunidade. É possível ter infecções sem sintomas ou episódios isolados de herpes, desencadeados por excesso de exposição à luz do sol; fadiga física e emocional; febre e outros quadros que contribuem para a queda da imunidade do corpo.2

Quais são os sintomas dos diferentes tipos de herpes?

Os sintomas do herpes zóster e herpes simples podem ser parecidos: ardor, coceira e vermelhidão na região acometida. Muitas vezes, a lesão pode se transformar em ferida com bolhas.2

No tipo zóster, a dor é um sintoma a mais, que pode aparecer antes, durante e até depois da melhora das lesões.2

Outras diferenças entre os tipos de herpes:

O herpes simples (tipo 1 e tipo 2) é uma infecção comum e prevalente no mundo todo. As manifestações da doença podem ocorrer em diferentes momentos, como quando o paciente apresenta febre, se expõe ao sol sem proteção e passa pelo período menstrual (caso de algumas mulheres).2

Já o tipo zóster está relacionado a casos mais isolados em pessoas com idade avançada e, em geral, não apresenta recorrência.2

Como prevenir o herpes?

Para os herpesvírus tipo 1 e tipo 2, é necessário manter a higiene, utilizar preservativo, não trocar saliva com uma pessoa infectada e não compartilhar objetos íntimos.2

Já para o herpes zóster, há a opção de seguir o calendário de vacinas. Em crianças, a imunização contra catapora também ajuda na redução de riscos de contrair herpes. Por isso, é interessante se atentar à cobertura vacinal na infância.

Para pacientes com mais de 50 anos, a vacina contra herpes zóster reduz o risco de infecção em até 50%.2

Para obter diagnósticos corretos e saber mais sobre herpes zóster e herpes simples, consulte seu médico. Após a avaliação clínica, o médico irá indicar o melhor tratamento para cada paciente.

NP-BR-VLC-PSP-210002

Referências:

  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Herpes. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/herpes/>. Acesso em 06 de jan. de 2022.
  2. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Herpes Zóster. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/herpes-zoster/>. Acesso em 06 de jan. de 2022.

Países permitidos a publicação: Brasil.

ANTERIOR
Vídeo - Modo de uso do ELLIPTA
PRÓXIMO
O que é alopecia e como tratar?
COMPARTILHE