HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE PERGUNTE AO ESPECIALISTA LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE          
  LOGIN | CADASTRO

11/05/2022

A dermatite atópica é uma condição dermatológica comum, que atinge cerca de 15% das crianças. Em sua fase infantil, o quadro pode atingir crianças entre 3 meses e 2 anos. Além disso, pode ser observada durante a fase pré-puberal.1,2

Os pais devem estar muito atentos aos sinais visíveis na pele e no comportamento da criança, já que o eczema atópico pode causar desconfortos no dia a dia do paciente.1

Por ser uma doença de pele, o dermatologista é o médico especialista dessa área. A causa exata da dermatite atópica ainda é desconhecida, mas parece ter um componente genético e está relacionada a uma pele seca e sensível, combinada a alterações do sistema imunológico.3

Alguns fatores de risco podem ajudar a desencadear a dermatite:

  • estresse;
  • fricção/atrito;
  • alterações de temperatura;
  • exposição a substâncias irritantes;
  • alergia a pólen, mofo, ácaros e animais.3

Quais os principais sintomas da dermatite atópica?

Alguns dos principais sintomas são a pele seca, coceira, áreas avermelhadas, feridas e pele com áreas espessas. Ainda há outras mudanças que podem ser desencadeadas pela dermatite:

  • vermelhidão ou inflamação da pele;
  • áreas escoriadas da pele causadas por coceira;
  • pele mais clara ou escura que o seu tom normal;
  • áreas espessas que podem ocorrer após irritação e coceira prolongadas.2,3

O diagnóstico de dermatite atópica pode significar uma necessidade de cuidado constante com a pele. Em 70% dos casos, a dermatite deixa de se manifestar na adolescência.1,2

Dermatite Atopica na Infancia

 

Qual o tratamento para a dermatite atópica?

O tratamento da dermatite atópica tem o objetivo de reduzir e controlar a coceira da pele e prevenir novas crises. Também existem medidas preventivas, como cuidados básicos com a pele, para mantê-la hidratada.2

O uso de tecidos irritantes para a pele, banhos muito quentes e o uso de cosméticos com fragrâncias, por exemplo, devem ser evitados. Além disso, os pais podem deixar as unhas das crianças curtas, para evitar coceiras e escoriações durante o sono.2,3

É importante ressaltar que a dermatite atópica deve ser tratada e acompanhada pelo médico. Ela é comum na infância e se não tratada corretamente pode afetar a qualidade de vida.1

Mesmo seguindo todos os cuidados básicos para que as lesões não surjam, o paciente deve procurar um médico para entender a necessidade de um tratamento com medicamentos específicos. Nesse caso, somente o profissional da saúde pode indicar e, até mesmo, esclarecer as dúvidas sobre o que fazer em futuras crises de eczema.1-3

Para saber mais sobre doenças dermatológicas, veja os outros conteúdos do Viver Mais.

NP-BR-BMV-PSP-220005 | Maio/2022

  1. Mayo Clinic. Treating your child’s eczema can help the whole family. Disponível em: <https://www.mayoclinichealthsystem.org/hometown-health/speaking-of-health/treating-your-childs-eczema>. Acesso em 17 mar. de 2022.
  2. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Dermatite atópica. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/dermatite-atopica/>. Acesso em 17 mar. de 2022.
  3. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA REGIONAL SÃO PAULO. Dermatite atópica: sintomas, causas e tratamentos. Disponível em: <https://www.sbd-sp.org.br/geral/dermatite-atopica-sintomas-causas-e-tratamentos/>. Acesso em 17 mar. de 2022.
ANTERIOR
Foliculite e furunculose: causas, diferenças e prevenção
PRÓXIMO
Psoríase: causas, sintomas e tratamentos
COMPARTILHE