HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE PERGUNTE AO ESPECIALISTA LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE          
  LOGIN | CADASTRO

11/02/2022

Conheça alguns dos tratamentos para alopecia, doença dermatológica que afeta homens e mulheres com a queda de cabelo.

A alopecia é uma doença dermatológica que pode provocar a queda de cabelo em homens e mulheres. Existem diferentes tipos de alopecia. Entre eles, se destacam a androgenética e a areata. As causas e sintomas são distintos em cada variação da doença.1,2

Na alopecia androgenética, a causa é genética e hormonal, sendo que a doença pode ter início já na adolescência. Os fios de cabelo se tornam mais finos, gradualmente, até que a falta do cabelo fique aparente entre os 40 e 50 anos. Acredita-se que a alopecia androgenética esteja entre as principais causas da calvície nos homens.2

O tipo androgenético está associado ao hormônio masculino, mas isso não impede que a doença se apresente em mulheres. Nesses casos, os cabelos também ficam mais finos e o couro cabeludo mais aberto na região central. A doença pode estar associada a ciclo menstrual irregular, acne, obesidade e aumento da quantidade de pelos no corpo.2

Já a alopecia areata é uma doença inflamatória com causas desconhecidas. Fatores como autoimunidade, genética, estresse, traumas físicos, problema emocionais e quadros infecciosos podem estar relacionados ao desencadeamento da doença. Seu principal sintoma é a perda de cabelo, com falhas circulares no couro cabeludo.1

Diferentemente da alopecia androgenética, a areata pode ocasionar a perda de pelos do corpo todo. Também é possível que o paciente volte a ter cabelo, mesmo depois de perdê-lo, já que esse tipo da doença não destrói os folículos pilosos (responsáveis pelo crescimento de pelos). O importante é saber que há tratamentos disponíveis.1,2

Como é feito o diagnóstico e tratamento da alopecia?

O diagnóstico de alopecia, seja androgenética ou areata, é baseado no surgimento dos sintomas já comentados. A investigação médica começa quando o paciente detecta a queda de cabelo e procura ajuda profissional.1,2,3

Existem diversas formas de tratamento disponíveis. Converse com seu médico para entender qual é a melhor opção para o seu caso.1,2

O tratamento costuma ter o objetivo de estimular o crescimento dos folículos capilares, reduzir as áreas de falha no couro cabeludo e controlar a queda de fios.1,2,3

Por meio dessas ações, pode ser possível preservar os fios que não foram completamente danificados, preservando o ciclo de crescimento do cabelo.1,2,4

Também é importante se informar sobre a doença, para entender sua evolução, esclarecer as dúvidas e alinhar as expectativas do resultado de tratamento à realidade.

Consulte seu médico para obter um diagnóstico seguro e encontrar as melhores opções de tratamento para alopecia.

NP-BR-DUT-PSP-210003

 

  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Alopecia Areata. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/alopecia-areata/>. Acesso em 06 jan. de 2022.
  2. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Alopecia Androgenética. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/alopecia-androgenetica/>. Acesso em 06 jan. de 2022.
  3. MAYO CLINIC. Hair Loss. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/hair-loss/symptoms-causes/syc-20372926>. Acesso em 06 jan. de 2022.
  4. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA SEÇÃO RS. Queda de cabelos. Disponível em: <https://sbdrs.org.br/queda-de-cabelos/>. Acesso em 06 jan. de 2022.

 

ANTERIOR
Quais são os tipos de herpes?
PRÓXIMO
Como identificar a alopecia androgenética?
COMPARTILHE