HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE        
  LOGIN | CADASTRO

03/07/2018

A opção pela dieta vegetariana ainda é cercada de questões sem consenso. Embora o número de adeptos tenha triplicado em todo mundo (segundo dados da Vegetarian Resource Group), a dieta ainda está atrelada a mitos e dúvidas reforçados por parte da classe médica, que não tem uma opinião unânime a respeito da possibilidade de ao mesmo tempo não ingerir carne e manter uma vida saudável1.

O vegetarianismo é um regime alimentar que exclui todos os tipos de carne (boi, peixes, frutos do mar, porco, carneiro, frango e outras aves) e é baseada no consumo de alimentos de origem vegetal com ou sem ingestão de laticínios ou ovos2.

O problema é que ao restringir o consumo de alguns alimentos, determinados nutrientes essenciais ao nosso organismo também deixam de ser ingeridos. No caso da dieta vegetariana, ao serem excluídos alimentos de origem animal, as vitaminas B12 (micronutriente encontrado exclusivamente em produtos de origem animal e utilizado na síntese de glóbulos vermelhos, atuando na prevenção de anemias), o cálcio, o ferro e o zinco são deixados de lado2.

Por outro lado, uma dieta baseada em alimentos de origem vegetal possui baixa densidade calórica, quantidade reduzida de gorduras totais, saturada e colesterol, o que favorece a perda de peso e mantém baixos os níveis de gorduras no sangue, prevenindo contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares4.

É importante que os seguidores da dieta vegetariana sejam acompanhados por médicos ou nutricionistas a fim de receber orientação sobre quais são as alternativas mais adequadas para substituir o consumo dos nutrientes que acabam não sendo ingeridos em cada caso, o que geralmente deve ser conseguido por meio de suplementação3.

Antes de aderir à dieta, saiba quais são os mitos e as verdades que estão por trás da alimentação vegetariana:

Vegetarianos não consomem a quantidade necessária de proteínas

Mito. Embora eles não comam proteína de origem animal, os vegetarianos podem suprir essa necessidade com diversas fontes vegetais, como soja, feijão, ervilha, cereais ou grãos. Todos esses alimentos fornecem a quantidade que organismo necessita diariamente (180g). Mas é preciso ficar atento, pois dois bifes pequenos têm 180g de proteína, enquanto uma concha de feijão, por exemplo, tem apenas 18g1.

A dieta vegetariana previne contra a hipertensão arterial

Parcialmente verdade. Em geral, essa dieta é rica em fibras, vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, nutrientes que protegem contra doenças crônicas, incluindo a pressão alta4, doença que atinge mais de uma a cada três pessoas5. Porém, um fator de risco importante para hipertensão é o consumo excessivo de gorduras, que podem ser ingeridas por vegetarianos por meio de massas, frituras, derivados de leite, queijos processados e grãos1.

Vegetarianos sofrem de deficiência de ferro

Verdade. O absorção do ferro de origem vegetal é menor do que o ferro de origem animal, podendo ser duas vezes menor. Além disso, recomenda-se ingerir vitamina C na refeição, pois o ácido ascórbico do nutriente otimiza a absorção do ferro, ou então consumir suplementos sob orientação médica1.

Vegetarianos são magros

Mito. O consumo de proteínas de origem animal não está ligado ao peso. Às vezes, vegetarianos adotam a dieta, que pode ser rica em carboidratos e gorduras, principalmente quando se alimentam fora de casa, e podem acabar ficando obesos1.

 

 
  1. ACHKAR, M. Saiba o que é mito e verdade na dieta vegetariana. In: TERRA NETWORKS BRASIL. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2013.

    2. NAVARRO, R. Dieta vegetariana nem sempre exige suplementação. In: MINHA VIDA. 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2013.

    3. DIETA E SAÚDE. Como funciona a dieta vegetariana? Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2013.

    4. BIANCOVILLI, P. et al. Vantagens e desvantagens de ser vegetariano. In: OLHAR VITAL UFRJ. 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2013.

    5. LABOISSIÈRE, P. Dia mundial da saúde: OMS alerta para importância do controle da hipertensão. In: AGÊNCIA BRASIL. 2013. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2013.


BR/PP/0008/13

ANTERIOR
ÁLCOOL
PRÓXIMO
Benefícios do esporte além da boa forma física
COMPARTILHE