HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE PERGUNTE AO ESPECIALISTA LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE        
  LOGIN | CADASTRO

02/02/2021

 

A pele serve como uma capa protetora contra situações e substâncias que podem ser causadoras de doenças.1

 

Por isso, é preciso estar atento às mudanças que acontecem nela. Neste post, vamos abordar três tipos de dermatite e suas formas de prevenção.

 

1 - Dermatite atópica

 

A dermatite atópica é uma doença genética, crônica e não contagiosa, caracterizada pelo ressecamento da pele. Geralmente, uma determinada área começa a apresentar alguma alteração de cor e aspecto, como a formação de bolhas, e os sintomas comuns são irritação e coceira.2

 

O objetivo principal do tratamento da dermatite atópica é controlar a coceira, reduzir o

processo de inflamação e evitar que a doença apareça novamente. A base do tratamento está na hidratação da pele, assim como sua forma de prevenção.2

 

Fortalecer a barreira da pele e evitar o contato com as substâncias e situações que

funcionam como gatilhos da doença também são ótimas formas de se prevenir. Impedir o ressecamento da pele é fundamental, por isso, a hidratação é tão importante. Prefira banhos mornos ou frios e utilize sabonetes e hidratantes anti-ressecamento que respeitem o pH da pele.2

 

2 - Dermatite seborreica

Dermatite seborreica é uma doença crônica e não contagiosa, caracterizada por uma inflamação de pele. Geralmente, essa dermatite se forma em locais onde a pele é oleosa por natureza, como em algumas áreas do rosto, sobrancelhas, cantos do nariz, couro cabeludo e orelhas.3

 

Os principais sintomas são sentidos na pele e no couro cabeludo: oleosidade, descamação, coceira e vermelhidão. Pode ser desencadeada por fadiga, estresse emocional, baixa temperatura, álcool, efeitos de medicamentos e excesso de oleosidade.3

 

É importante lembrar que a dermatite seborreica não é causada por falta de higiene, não é uma alergia e não é uma doença perigosa. O tratamento é simples, mas é importante sempre consultar um dermatologista, para que ele identifique a causa e indique o melhor a ser feito.3

 

Para se prevenir, o ideal é desenvolver hábitos alimentares mais adequados, adotar o uso de roupas leves e dar atenção aos shampoos, sabonetes e cremes utilizados. Além de controlar o estresse físico e mental. 3

 

3 - Dermatite herpetiforme

 

A dermatite herpetiforme é uma doença crônica, sem cura conhecida, que se apresenta por meio de feridas parecidas com bolhas. Ela é uma consequência de uma sensibilidade ao glúten, uma proteína presente em muitos alimentos do nosso dia a dia.4

 

O organismo de algumas pessoas possui uma intolerância a essa proteína, o que impede que os que nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água sejam absorvidos.4 Para essas pessoas, comer algum alimento com glúten ou ter contato com algo contaminado por ele, podem gerar algumas reações, entre elas a dermatite herpetiforme. Nesses casos, o sistema imunológico reage contra determinadas regiões da pele, ocasionando as lesões da dermatite.4,5

 

Essa é uma doença de aparecimento gradual, começando com pequenas lesões que evoluem e passam a apresentar aspecto semelhante à herpes. Por conta da diversidade das lesões, é necessário diagnóstico e acompanhamento médico.4

  

Ainda não se sabe a melhor forma de prevenir a dermatite herpetiforme, mas estudos observam que uma dieta sem glúten melhora significativamente o aparecimento dessa

doença.4

 

O ideal é não ingerir alimentos que contenham glúten, como: pães, bolos, biscoitos, massas, salgadinhos, assim como outros produtos que contenham farinha de trigo, cevada, aveia, centeio e alguns tipos de doces.4,5

 

É preciso evitar até mesmo o contato direto ou indireto com o glúten. A contaminação pode acontecer no pré-preparo, tratamento, armazenamento, transporte e serviço dos alimentos, utensílios e embalagens.5

 

Previna-se por meio da adoção de uma vida mais saudável! 

 

 

As formas de prevenção para esses tipos de dermatites estão, em geral, relacionadas à adoção de uma rotina de hábitos mais saudáveis, controle de estresse e fadiga e cuidados diários com a pele.2,4

 Pratique a auto-observação e faça suas consultas periódicas. A auto-observação é um ato de amor e cuidado com sua saúde!

NP-BR-BMV-PSP-200001

  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DEMARTOLOGIA. Funções da pele. Disponível em: < http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/cuidados/funcoes-da-pele/> . Acesso em: 21 fev. 2020.
  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DEMARTOLOGIA. Demartite Atópica. Disponível em: < https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/dermatite-atopica/59/> .Acesso em: 21 fev. 2020.
  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DEMARTOLOGIA. Demartite Seborreica. Disponível em: < http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/dermatite-seborreica/3/> . Acesso em: 21 fev. 2020.
  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DEMARTOLOGIA. Demartite herpetiforme. Disponível em:< https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/dermatite-herpetiforme-dermatite-de-duhring-brocq/66/ >. Acesso em: 21 fev. 2020.
  1. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Doença celíaca. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2061-doenca-celiaca. Acesso em: 24 mar. 2020.
ANTERIOR
modo de uso dos inaladores para asma
PRÓXIMO
Infecções na infância e a importância de seguir o tratamento corretamente
COMPARTILHE