HOME O PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA MINHA SAÚDE PERGUNTE AO ESPECIALISTA LOCALIZADOR DE FARMÁCIAS PERGUNTAS E RESPOSTAS   COMPARTILHE          
  LOGIN | CADASTRO

11/02/2022

Entenda qual é a relação entre a queda de cabelo e a alopecia androgenética, doença que afeta homens e mulheres.

O cabelo é uma parte do corpo diretamente relacionada à autoconfiança e aparência. Quando um homem ou mulher identifica a queda ou afinamento dos fios, é normal surgir algum tipo de preocupação em relação à calvície e outros distúrbios no couro cabeludo.1

Existem alguns sinais que podem ajudar a identificar doenças como a alopecia androgenetica, uma das principais causas da perda de cabelo entre pessoas de 40 e 50 anos.1,2

Quais são os sintomas da alopecia androgenética?

Provocada por fatores genéticos e hormonais, a doença pode se desenvolver na adolescência e tem impacto direto no ciclo de crescimento dos fios, tornando-os mais finos com o passar do tempo.2

A estrutura que permite o desenvolvimento dos fios pode ser danificada com o avançar da idade, dificultando o nascimento de novos fios ou de fios saudáveis.3,4

Por conta do afinamento e comprometimento dos fios, é comum que o couro cabeludo fique com espaços abertos. Nos homens, as regiões mais afetadas são a coroa e a região frontal, que corresponde ao que popularmente chamamos de “entradas”. Já nas mulheres, a alopecia afeta a região central do couro cabeludo.2

Quais são as causas da alopecia feminina?

A porcentagem de pacientes do sexo feminino que sofrem de calvície é menor que a dos homens, mas, ainda assim, há casos.1,2

Da mesma forma que para os homens, a alopecia androgenética feminina está associada à hereditariedade e fatores genéticos. Pacientes com esse quadro podem apresentar irregularidade menstrual, acne, obesidade e aumento de pelos no corpo.1,2

A alopecia androgenética é uma doença genética e não é possível curá-la  definitivamente. Mas é importante destacar que o fator hereditário não significa que o paciente vá, obrigatoriamente, desenvolver a alopecia em algum momento da vida. Cada organismo se manifesta de um jeito.2

Existem tratamentos eficientes para alopecia androgenética?

Existem tratamentos eficientes que controlam a alopecia androgenética. A especialidade médica mais indicada para tratar essa doença é a dermatologia.3,4

Quando os primeiros sintomas de queda capilar e/ou rarefação de pelos no couro cabeludo aparecerem, é importante procurar um dermatologista para receber o correto diagnóstico e orientações.

NP-BR-DUT-PSP-220002

  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Queda de cabelos. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/cuidados/queda-de-cabelos/>. Acesso em 12 jan. de 2022.
  2. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Alopecia Androgenética. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/doencas/alopecia-androgenetica/>. Acesso em 12 jan. de 2022.
  3. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Alopecia (queda de cabelos, calvície). 2020. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/alopecia-queda-de-cabelos/>. Acesso em 12 jan. de 2022.
  4. SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA REGIONAL RIO DE JANEIRO. Vamos falar sobre a calvície feminina? Disponível em: <https://sbdrj.org.br/vamos-falar-sobre-a-calvicie-feminina/>. Acesso em 12 jan. de 2022.
ANTERIOR
O que é alopecia e como tratar?
PRÓXIMO
Qual a importância de procurar tratamento aos primeiros sinais de calvície?
COMPARTILHE